Você sabe o que é FIV Acessível?

fiv-acessivel

Muito conhecida pelo apelido “bebê de proveta”, a fertilização in vitro (FIV) é um procedimento de alta complexidade que alcança os melhores resultados entre as técnicas 

de reprodução assistida. Mas você sabia que, além de ter a chance de fazer a sua FIV, ela também pode sair por um valor mais acessível?

Neste texto, você vai entender o que é, quais as indicações, e como participar do programa FIV Acessível: 

Fertilização in Vitro: entenda a importância do tratamento

Talvez você já tenha ouvido falar no assunto, mas não entenda bem sobre o conceito, já que a fertilização in vitro (FIV) é um tratamento bastante conhecido por ser a técnica mais avançada em reprodução assistida.

A FIV facilita o processo para casais com dificuldades de ter filhos, já que a fecundação ocorre fora do organismo feminino — mais especificamente em tubos de ensaio, daí o nome popular “bebê de proveta”.

O mais interessante é que o processo pode ser usado para tratar a infertilidade independentemente da causa, incluindo quando ela não é identificada.

A FIV é indicada para:

  • mulheres com condições que atrapalham a concepção, como obstrução das trompas e síndrome dos ovários policísticos (SOP);
  • casais que já passaram por procedimentos de baixa complexidade ou tem indicação médica;
  • homens que sofrem com infertilidade.

Como é feita a FIV?

Todo o processo de fertilização in vitro dura cerca de 30 dias e é dividido em 4 passos:

Indução da ovulação

Os ovários da mulher são estimulados com medicamentos à base de gonadotrofina coriônica humana (GnRH), uma glicoproteína hormonal que estimula a produção de progesterona pelos ovários e promove a manutenção do corpo lúteo, fatores fundamentais para a saúde do óvulo. Essa indução pode acontecer via oral ou por injeções.

Coleta dos óvulos e do sêmen

Por volta de 34 horas após a estimulação ovariana, o médico faz a aspiração folicular. 

Resumidamente, ele usa a ultrassonografia como guia, insere uma agulha intravaginal até o ovário e recolhe os óvulos já amadurecidos. 

Feito sob anestesia local, o processo é indolor e provoca, no em geral, leves cólicas após o recolhimento.

E o homem também precisa passar pela coleta. Para isso, ele deve evitar a ejaculação de 2 a 5 dias antes. Depois, o espermatozoide e o óvulo serão fertilizados em laboratório pela equipe médica.

Nesse processo, os óvulos são colocados numa placa de cultura ou tubo de ensaio e fertilizados com os espermatozóides que foram selecionados pelo médico. Esses gametas, então, ficam em desenvolvimento em incubadoras especializadas por  2 a 5 dias.

Transferência dos embriões ao útero

Um ou mais embriões desenvolvidos são retirados da placa de cultura/tubo de ensaio e transferidos para o útero da paciente. 

O número varia conforme a idade, já que mulheres com mais de 35 anos têm mais dificuldade de engravidar:

  • mulheres com menos de 35 anos: 2 embriões, no máximo;
  • de 35 a 40 anos: até 3 embriões;
  • mais de 40 anos: até 4 embriões. 

Novamente, o processo é feito com o auxílio da ultrassonografia. A paciente não precisará se preocupar com dor — ela sentirá, no máximo, um leve desconforto.

Exame de gravidez

Após todo o tratamento, é preciso fazer o teste de gravidez. Afinal, mesmo com a fecundação sendo feita fora do organismo, pode ser que a etapa de implantação do embrião não traga o resultado desejado. Portanto, após 14 dias de procedimento, a paciente deve fazer um exame de gravidez.

Se a FIV for bem-sucedida, a mulher terá apenas que fazer o acompanhamento médico da gestação para que tudo siga com tranquilidade.

O que é o programa FIV Acessível?

É um programa facilitador de acesso à FIV sem vínculos com órgãos públicos ou indústria farmacêutica. É a escolha ideal para quem sonha em ter uma gestação, mas não conta com condições financeiras para arcar com o tratamento.

Todas as etapas do processo para o programa FIV Acessível acontecem na clínica Pró-FIV, em Belo Horizonte.

Qual a importância do programa para casais que desejam ter filhos?

A FIV é uma técnica de alta complexidade (pois necessita de manipulação em laboratório de oócitos e embriões) e com os melhores resultados entre os procedimentos do tipo. 

Ela permite que uma série de pessoas possa realizar o sonho da fecundação, como casais com problemas de infertilidade, casais homoafetivos e pacientes oncológicos (com indicação médica).

Quais os critérios para participar?

O objetivo do FIV Acessível é ajudar pessoas que realmente precisam do tratamento, mas sem condições financeiras para arcar com todos os custos. Portanto, quem deseja participar do programa precisa ter:

  • indicação médica para o procedimento;
  • renda familiar de até R$5 mil;
  • bens de até R$140 mil.

O ideal é que o casal esteja há pelo menos 12 meses tentando engravidar. Se a mulher tiver mais de 35 anos, o tempo de tentativas diminui para 6 meses.

Se você tem todos esses critérios, o próximo passo é procurar por um especialista que atenda pelo programa e agendar uma consulta. 

Nesse momento, você receberá todas as informações, orientações e documentações necessárias para o cadastro e análise do pedido.

Como é feito o pagamento?

No Pró-FIV, além da acessibilidade do serviço, as condições de pagamento são acessíveis. Além disso, diversos convênios médicos são aceitos na primeira consulta. 

Os medicamentos não estão incluídos no programa.

Você se interessou pela fertilização in vitro? Quer saber mais sobre a FIV Acessível? Então, agende uma consulta na Pró-FIV e converse com um especialista!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dra. Hérica Mendonça, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários