4 tratamentos para casais que tem dificuldade em engravidar

Tratamentos para engravidar

Ter um bebê e começar uma família é o sonho de muitos casais. Mas você tenta, tenta e… nada. Pode ser muito desmotivador quando a gravidez não acontece. Após meses sem resultados positivos, muitos casais podem se desesperar, procurando entender exatamente onde está o problema.

Mas calma! Antes de procurar por qualquer solução para a infertilidade, é importante entender em qual janela de tempo é considerado de um ponto de vista médico que um casal têm dificuldades reais para engravidar. Normalmente, a dificuldade é estabelecida quando um casal está tentando engravidar há um ano sem sucesso. Caso a mulher tenha mais de 35 anos, esse período diminui para 6 meses.

As causas da infertilidade, sejam feminina ou masculina, são diversas. Diversos testes são realizados na mulher e no homem a fim de descobrir as causas do problema. Eles podem ir desde problemas na ovulação (sendo a causa mais comum a Síndrome dos Ovários Policísticos – SOP) a problemas na mobilidade ou contagem ou alterações nos espermatozoides.

Seja qual for o seu motivo, é importante que você saiba que existem diversas alternativas e tratamentos para engravidar de alta qualidade disponíveis.

Vamos listar e explicar os principais para você!

Tratamentos para engravidar: conheça os 4 mais recomendados

Afinal, quais tratamentos para engravidar existem? Para quem eles são indicados? Onde e como posso realizar os procedimentos? Tiraremos agora todas as suas dúvidas!

1. Fertilização In Vitro

A Fertilização In Vitro é uma técnica de reprodução assistida que consiste na coleta dos gametas do casal (óvulos e espermatozoide) e, após isso, na fertilização em laboratório do material. Após a fertilização, os pré-embriões são selecionados e transferidos para o útero da mãe.

As taxas de sucesso da Fertilização In Vitro são impressionantes: hoje, cerca de 55% das pacientes com menos de 35 anos conseguem engravidar com um ciclo de tratamento. Ele é indicado para casais com problemas de fertilidade (como os que mencionamos acima) e que estão tentando engravidar há mais de 6 meses.

Os custos do procedimento variam. Você pode tentar pelo SUS, por uma clínica tradicional ou aderindo a serviços de Fertilização In Vitro Acessível, como o Pró-FIV.

2. Inseminação artificial

A inseminação artificial é um dos tratamentos para engravidar mais conhecidos. Ele também é uma técnica de reprodução assistida, assim como a Fertilização In Vitro, mas seu nível de complexidade é relativamente  menor. Na inseminação artificial, o sêmen é coletado (podendo ser coletado do parceiro da mulher ou de algum doador anônimo) e depositado diretamente no útero da mãe.

A fertilização, assim, ocorrerá na tuba uterina da mulher. É importante que ela tenha pelo menos uma trompa saudável e todo o processo é monitorado para que a inserção ocorra quando a mulher está em seu período fértil – assim as chances de sucesso são muito maiores. O doador do sêmen também precisa ter uma contagem saudável de espermatozoides.

A inseminação artificial é indicada para casais com leves alterações de fertilidade – como homens que possuem uma contagem de espermatozoides um pouco abaixo do normal ou mulheres com casos moderados de endometriose.

3. Relação sexual programada

A relação sexual programada é um dos tratamentos para engravidar mais tradicionais e mais simples que existem. Não existe muito segredo em seu procedimento: ela é conhecida popularmente como a famosa “tabelinha” e consiste basicamente no acompanhamento constante e aprofundado do ciclo menstrual da mulher para determinar com precisão o seu período fértil e o dia exato da ovulação, quando as chances de uma mulher engravidar são muito maiores.

Esse acompanhamento pode ser feito com a ajuda de um médico por meio do ultrassom transvaginal (para avaliar quando a mulher entra no período fértil e está ovulando), pela medição de hormônios e a própria mulher pode também acompanhar os sintomas físicos de seu corpo diariamente, como a sua temperatura basal.

As chances de um casal engravidar com esse método ficam em torno de 10% por mês, com fatores como a idade da mulher sendo um dos principais para o aumento ou diminuição da taxa de sucesso.

4. Indução da ovulação

A indução da ovulação é mais uma opção de tratamento para engravidar. Ela é indicada para casais em que a mulher possui tubas uterinas saudáveis, mas com uma leve dificuldade para ovular normalmente, causado por fatores como a Síndrome Dos Ovários Policísticos. Também é importante apontar que o homem precisa ter uma contagem e mobilidade normal de espermatozoides.

A sua técnica consiste no uso de medicamentos para estimular e induzir a ovulação na mulher. Os medicamentos estimulam o crescimento dos folículos e, com eles maduros, a ovulação é programada e o casal pode tentar novamente a gravidez. É essencial que o processo seja acompanhado por um médico! As taxas de sucesso com o procedimento são as mesmas de uma gravidez comum: entre 10 a 15% por mês.

Onde é seguro fazer os tratamentos?

Agora que já listamos os principais tratamentos para engravidar, é essencial que falemos sobre a importância de se procurar locais seguros, com médicos experientes e tratamentos de qualidade. Pesquise bastante por depoimentos de outros pacientes e não tente realizar os procedimentos sem ter a ajuda de médicos confiáveis durante todo o processo.

Os custos também variam, mas não desanime: existem vários serviços que oferecem tratamentos acessíveis para engravidar. Independente de qual for o desafio pelo qual você está passando, lembre-se que existem muitas pessoas na mesma situação e que há diversas maneiras de superar esses problemas e construir a família que você sempre sonhou.

Se você quer entender mais a fundo os motivos para não conseguir engravidar, não deixe de ler também o nosso post: Conheça os 3 principais motivos da infertilidade”.

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários