Por que o Pró-Fiv ajuda você na constituição familiar

constituiçao-familiar

As taxas de sucesso da FIV (que chegam a atingir cerca de 55% em mulheres com menos de 35 anos de idade) aliadas à segurança no método e diminuição do tempo para engravidar, fazem com que médicos e muitos casais escolham a Fertilização In Vitro na hora de ter um bebê.

Para falar um pouco mais sobre o tema, escrevemos um texto que fala como o Pró-Fiv pode ajudar você em sua constituição familiar. Vamos lá?

Constituição Familiar para Casais

Ter filhos biológicos não é uma possibilidade apenas para casais heterossexuais.

Casais homoafetivos estão há décadas lutando pela igualdade de direitos, por qualidade de vida e por um mundo livre de preconceitos, onde eles possam vivenciar seu amor e criar uma família, caso esse seja o seu desejo.

Tanto casais homoafetivos quanto casais heterossexuais podem constituir uma família com seus filhos biológicos por meio dos tratamentos de fertilidade realizados no Pró-Fiv.

Opções para casais homoafetivos

Para casais homoafetivos existem, hoje, três opções para terem filhos: adoção, inseminação artificial e Fertilização In Vitro.

É importante considerar alguns fatores nesse momento de escolha do tratamento.

Para casais de homens, o fundamental é a escolha de uma terceira pessoa (mulher) que engravidará, bem como a técnica a ser utilizada e o sêmen escolhido para o procedimento.

Para casais de mulheres, um passo muito importante é a decisão de qual das duas será a gestante e a escolha do sêmem. Fatores como histórico genético familiar e idade devem ser levados em consideração.

Tratamentos realizados no Pró-Fiv

Fertilização in Vitro

A Fertilização in vitro é um processo de fecundação dos gametas, que acontece fora do organismo humano.

A técnica permite que a fertilização seja realizada em um ambiente de laboratório, mais especificamente em recipientes de vidro, de onde vem a expressão in vitro (no vidro).

A fertilização in vitro também é uma técnica conhecida pela expressão “bebê de proveta”. Ela é considerada a “mãe” de outros processos de reprodução assistida, pois foi a primeira a ser realizada em 1978.

Oncofertilidade

Pessoas que estão se preparando para realizar tratamentos oncológicos, por diversos tipos de câncer, poderão recorrer a preservação de gametas ou preservação de tecido ovariano, para utilização futura dos mesmos.

Esse método também pode ser indicado para mulheres que desejam adiar a maternidade por questões pessoais.

Quer saber mais sobre o Pró-FIV e descobrir todas as nossas possibilidades de tratamentos?

Entre em contato conosco! Leu o post e ficou com alguma dúvida? Deixe os seus questionamentos nos comentários, queremos te ouvir!

Agendar Consulta

    Equipe Médica Revisora do Texto

    Dra. Hérica Mendonça, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

    Deixar comentários