O que é infertilidade feminina?

O que é infertilidade feminina

Decidir ter um bebê pode ser uma das decisões mais significativas na vida de uma pessoa. Muitos casais começam essa jornada sentindo-se animados e ansiosos na expectativa de um resultado positivo nos exames de gravidez.

Porém, para quem está tendo dificuldades em engravidar, o que acontece é uma montanha russa de emoções. O entusiasmo inicial acaba sendo suprimido pelo estresse e a preocupação com a infertilidade. Para alguns casais, engravidar pode até não ser fácil, mas isso não significa que é impossível.

Uma média de 15% dos casais passa por problemas com infertilidade ou dificuldade para conceber um bebê. Entre esses parceiros, 40% tem dificuldades causadas por problemas relacionados à fertilidade da mulher.

Sendo assim, se você e seu parceiro estão tentando engravidar há mais de um ano, você deve considerar procurar ajuda médica e testes de fertilidade. Esse tipo de acompanhamento também é recomendável se você consegue engravidar, mas já passou por mais de 2 abortos espontâneos.

Nesse post, você entenderá o que é a infertilidade feminina e quais são os fatores de risco. Confira:

 

Causas da infertilidade feminina

Uma mulher pode ter problemas para engravidar ou manter uma gravidez por causa de diversos fatores. Você pode ter uma condição médica que nunca foi propriamente diagnosticada, dificuldade ovulatória ou alteração nas trompas.

Exemplos de doenças que podem influenciar a infertilidade feminina:

Síndrome dos ovários policísticos

É uma condição causada pela ausência de ciclos ovulatórios por diversas causas, associada a ovários aumentados com pequenos cistos, ciclos menstruais irregulares às vezes acompanhados de obesidade, acne e excesso de pelos no corpo. Outras situações como o stress, baixo peso e atividade física intensa também podem prejudicar a ovulação.

Endometriose

Uma doença comum caracteriza por menstruações doloridas e, também, dores pélvicas.

Miomas uterinos

Alguns miomas podem modificar diretamente a fisiologia da musculatura uterina, o tamanho, a disposição espacial da cavidade uterina, dependendo da sua localização podem dificultar a implantação e a evolução da gravidez.

Problemas na tireoide

Como hipotireoidismo ou hipertireoidismo. Essas enfermidades causam o desequilíbrio do hormônio de tireoide, que pode afetar a ovulação.

Problemas estruturais

A obstrução ou presença de cicatrizes nas trompas de Falópio pode impedir a gravidez por impossibilitar a passagem dos espermatozoides, óvulos ou embriões. Os problemas nas trompas constituem aproximadamente 30% das situações de infertilidade feminina.

Pode desenvolver-se tecido cicatricial dentro da cavidade uterina como complicação de infecções uterinas, abortos espontâneos ou induzidos ou procedimentos cirúrgicos, tais como uma dilatação e curetagem. Este tipo de tecido cicatricial pode conduzir a períodos menstruais pouco frequentes ou a um fluxo menstrual mínimo.

Avanço natural da idade

Uma vez que você ganha anos de vida, óvulos envelhecem com você. A mulher passa por um declínio acelerado na fertilidade após os 35 anos de idade, pela diminuição na quantidade e qualidade dos óvulos.

 

Fatores de risco para a infertilidade feminina

  • Tabagismo
  • Excesso de álcool
  • Obesidade
  • Estar muito abaixo do peso
  • Histórico de ciclos menstruais irregulares
  • Ter tido alguma doença sexualmente transmissíveis, como clamídia
  • Ter passado por tratamentos como quimioterapia ou outros que envolvam radiação

 

Tire todas as suas dúvidas sobre Infertilidade Feminina

Ainda tem dúvidas sobre a infertilidade feminina? Então entre em contato conosco e agende a sua consulta, nossos profissionais estão preparados para tirar suas dúvidas e orientá-la no que for preciso.

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários