O que é Fertilização In Vitro – FIV Acessível?

O que é Fertilização in Vitro

O termo Fertilização In Vitro (ou FIV) pode parecer assustador em um primeiro momento. Muitos casais não entendem os detalhes do procedimento, têm medo do suposto alto custo e não sabem muito bem se a técnica dá resultados mesmo ou se é a mais adequada para suas vidas e a de suas famílias.

As dúvidas são muitas! Afinal, quem pode fazer Fertilização In Vitro? Como funciona o método? Existe alguma maneira acessível de pagar pelo procedimento? Onde eu posso fazer? Vamos responder essas (e muitas outras dúvidas) agora!

 

O que é e como funciona a Fertilização In Vitro?

A Fertilização In Vitro é um dos tratamentos que pode ser indicado para casais que apresentam infertilidade. A FIV pode parecer complicada, mas o procedimento é bem mais simples do que parece.

O primeiro passo consiste no estímulo dos ovários para que eles possam produzir muitos óvulos para serem coletados. Neste mesmo dia o parceiro coleta os espermatozoides. A fertilização dos gametas ocorre no laboratório, assim como o desenvolvimento embrionário. Após cerca de 2 a 6 dias os melhores embriões são transferidos para o útero da mãe (o número de embriões a serem transferidos dependa da idade da mulher.

Após cerca de 9 a 12 dias de transferência, um exame de sangue é feito (B-hCG) para descobrimos se o procedimento foi bem-sucedido. Com a fertilização, transferência e tempo de espera para realizar o exame de gravidez, o processo completo da Fertilização In Vitro pode durar cerca de 30 dias.

As taxas de sucesso variam conforme a idade da mulher: 55% das pacientes com menos de 35 anos conseguem engravidar com a Fertilização In Vitro.

 

Quando é indicado tentar a Fertilização In Vitro?

A Fertilização In Vitro é indicada quando um casal ou pessoa está tentando engravidar a mais de 12 meses. Após os 12 meses, as chances de uma gravidez ocorrer de forma natural caem de maneira considerável e a FIV se torna uma das melhores opções para quem deseja ter filhos.

Mas se você (ou seu companheiro ou companheira) está tentando engravidar a menos de 12 meses, o ideal é que busque por outros métodos de combate à infertilidade antes de recorrer ao procedimento da Fertilização In Vitro.

 

Fertilização In Vitro acessível: o que é isso?

Se você se encaixa em alguma das categorias de pacientes indicados acima, pode estar se perguntando: será que existe uma maneira de realizar o procedimento sem estourar todas as minhas economias? Sim, existe! Hoje em dia, você tem duas opções para realizar o procedimento sem destruir as suas economias: recorrer ao SUS (Sistema Único de Saúde) ou ao programa que chamamos de Fertilização In Vitro acessível (ou FIV acessível).

O SUS é gratuito, mas as filas de espera são longas, o que não é um cenário muito positivo para casais que querem engravidar rapidamente ou para mulheres com idade mais avançada, que poderão ter as chances de sucesso prejudicadas pela demora.

Já o Pró-FIV é um serviço de Fertilização In Vitro Acessível e possui condições diferenciadas de pagamento. O tratamento completo pode ser parcelado em até 10 vezes e as consultas tem preço acessível.

O PRÓ-FIV oferece um serviço acessível, com médicos experientes e os processos mais modernos e avançados de Fertilização In Vitro. Existe também a possibilidade da doação compartilhada de óvulos. Centenas de pacientes já foram assistidos pelo Pró-FIV e realizaram o sonho de começar suas famílias com a ajuda do programa.

Porém, independente do local que você escolher para fazer a Fertilização In Vitro, é muito importante que você pesquise bastante, leia muitos depoimentos e opte sempre por profissionais e locais de qualidade. Você está lidando com algo muito importante para o seu futuro e o da sua família, então é essencial que faça o procedimento em estabelecimentos de confiança, reconhecidos e seguros.

Ficou interessado e deseja entender mais sobre o Pró-FIV e a Fertilização In Vitro acessível? Entre em contato com a gente e agende agora mesmo a sua consulta.  Estaremos prontos para resolver todas as suas dúvidas!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários