Dúvidas sobre Fertilização in Vitro: solucione as suas!

fertilizaçao-in-vitro

A Fertilização in Vitro é um dos tratamentos de Reprodução Assistida com mais comuns e mais eficazes nos dias de hoje. Mesmo com a grande procura e adesão ao tratamento, ainda existem dúvidas comuns a serem esclarecidas.

Para te ajudar a solucionar as dúvidas mais comuns sobre a FIV, criamos aqui um F.A.Q. com as perguntas mais feitas pelos pacientes que procuram pelo método para engravidar:

Por que a FIV é necessária?

A principal razão pela qual a Fertilização in Vitro é indicada é pelo fato de alguns casais apresentarem problemas de fertilidade e, consequentemente, não conseguirem engravidar naturalmente.

Além disso, a FIV também pode ser indicada para a gravidez de casais homoafetivos, mulheres que querem fazer a produção independente e também para pessoas que irão passar por algum tratamento oncológico.

Quantos embriões vão para o útero?

Isso varia de caso para caso, geralmente o fator que mais pesa na escolha da quantidade de embriões que serão transferidos para o útero é a idade da mulher.

Em mulheres com até 35 anos, os médicos podem transferir até dois embriões de uma vez. Acima dos 35, como a taxa de sucesso diminui, pode haver transferência de até três embriões ao mesmo tempo.

Fiz a FIV e não deu certo, quando posso tentar de novo?

Neste caso, o ideal é sempre procurar o seu médico, ele terá acompanhado o seu caso e pode te indicar o melhor período de espera. No entanto, na teoria, no mês seguinte já é possível tentar a FIV de novo.

Qual a idade máxima para a mulher tentar a FIV?

A idade máxima sugerida pelo Conselho Federal de Medicina é de 50 anos.

No entanto, como a taxa de gravidez com óvulos próprios cai com o aumento da idade, para este tipo de tratamento as indicações são até idades mais jovens, em média 43 anos.

Cada caso deve ser avaliado individualmente, e quando o médico achar necessário, deve ser indicado o tratamento com óvulos doados.  

Quero fazer a FIV depois da menopausa, posso?

Depois da menopausa os ovários da mulher ficam inativos e não liberam mais óvulos que sejam fecundados. No entanto, existe a possibilidade de engravidar através da doação de óvulos, ou ovodoação.

Nesse caso, os óvulos de uma jovem (até 35 anos) são doados anonimamente para a mulher mais velha.

Quanto tempo demora o tratamento?

A Fertilização in Vitro demora em média 20 dias por tentativa. Mas como já se sabe, cada caso é um caso, e pode ser que um organismo precise de mais ou menos tempo que outros para passar por todas as etapas do tratamento.

Existem efeitos colaterais?

Como o tratamento depende da estimulação ovariana controlada, os folículos aumentam de tamanho e o nível do hormônio estradiol sobe.

Isso pode causar alguns efeitos, como por exemplo: inchaço, ganho de peso (não gordura), mudanças de humor e de apetite, dor de cabeça e desconforto abdominal.

Em casos mais raros, é possível ocorrer sangramentos, infecções ou trombose. O ganho de peso está relacionado à retenção de líquidos e é transitório.

Como o processo dura poucos dias, após o período mais intenso da estimulação ovariana, os sintomas melhoram.

Quais são as chances de sucesso?

Isso vai depender de uma série de fatores, sendo o princial a idade da paciente. Outros fatores como  reserva ovariana, alterações genéticas nos pais e qualidade do sêmen também podem influenciar.

De modo geral, a probabilidade é de 40%, chegando a mais de 60% em pacientes jovens, e menos de 10% em pacientes com mais e 42 anos.

Quer saber mais?

E ai? Ainda ficou com alguma dúvida com relação à Fertilização in Vitro? Deixe suas dúvidas nos comentários, assim podemos solucioná-la e de quebra ajudar ainda mais pessoas.

Equipe Médica Revisora do Texto

Dra. Hérica Mendonça, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários