Qual a diferença entre Inseminação intra uterina e Fertilização In Vitro?

Fertilização in Vitro

Problemas de fertilidade e dificuldades de conseguir ter filhos são muito mais comuns do que se parece: cerca de 10 a 15% dos casais passam por algum problema na hora de engravidar. Após um ano de tentativas sem sucesso em pacientes com menos de 35 anos de idade, considera-se que o casal deve buscar aconselhamento médico e é nesse momento que os tratamentos de fertilidade surgem como a luz tão esperada no fim do túnel.

Descobrir que você não consegue ter filhos no momento não significa que você precisa dar um fim no seu desejo de iniciar ou aumentar sua família. Hoje, os tratamentos de fertilidade avançaram muito e existem diversas opções seguras e extremamente eficazes para solucionar esse desafio.

Um casal, então, começa a procurar por orientações médicas e após investigação são indicados os métodos de reprodução assistida.

Em sua definição, chamamos de reprodução assistida as técnicas utilizadas por uma equipe médica para que uma mulher consiga engravidar. Das opções mais comuns de reprodução assistida, a Fertilização In Vitro e a Inseminação Artificial são as mais utilizadas por casais do mundo inteiro.

Mas você sabe quais são as diferenças entre os dois métodos? Neste conteúdo, vamos contar para você de uma vez por todas qual é a diferença entre Inseminação Artificial e Fertilização In Vitro.

Acompanhe!

 

As diferenças entre inseminação artificial e Fertilização In Vitro

Antes de tudo, é importante entender que a inseminação artificial e a Fertilização In Vitro (FIV) usam técnicas diferentes, apesar de ambas buscarem o mesmo resultado final.

Na inseminação artificial, os gametas do parceiro (ou de um doador anônimo) são coletados, analisados e separados, para assim serem injetados diretamente no útero da mulher no dia de sua ovulação. A fertilização, então, ocorrerá normalmente dentro da mulher.

Já na Fertilização In Vitro, os gametas tanto do homem quanto da mulher são coletados e fertilizados em laboratório pela equipe médica e o embrião, já fecundado, é transferido para o útero da paciente.

Vamos entender com mais clareza as diferenças entre cada um?

 

Para quem cada tratamento é indicado?

A inseminação artificial é recomendada para problemas menos complexos de fertilidade, como problemas de ovulação ou endometriose leve.

Já a Fertilização In Vitro é indicada para problemas mais complexos de fertilidade, como endometriose avançada, infertilidade sem causa aparente ou fator masculino grave.

 

As taxas de sucesso de cada tratamento

As taxas de sucesso são bem diferentes em cada tratamento. Na inseminação artificial, as taxas de sucesso ficam em torno de 10% a 15% em pacientes com menos de 35 anos de idade. Já na Fertilização In Vitro, esses números podem chegar até a 50-60% de sucesso em pacientes com menos de 35 anos.

Essa diferença se dá porque na Fertilização In Vitro o embrião é fertilizado em laboratório, o que aumenta as chances de uma gravidez acontecer. Porém, é importante ter em mente que diversos outros fatores podem afetar esses números, sendo a idade a mais relevante.

 

Os custos dos tratamentos

Os custos da inseminação artificial são menores e o método é considerado uma técnica de reprodução assistida de menor custo. Já na Fertilização In Vitro, os custos podem ser mais altos, por isso o casal que se interessar pela FIV pode procurar por programas acessíveis e que oferecem ajuda de custo na realização do tratamento.

 

Como escolher o tratamento mais adequado para mim?

Agora que você já sabe as principais diferenças entre a inseminação artificial e a Fertilização In Vitro, pode estar se perguntando como você pode descobrir qual é o melhor para tratamento para você e sua família. Para conseguir responder essa pergunta, é essencial que você procure a assistência e a ajuda de uma clínica especializada em fertilidade e reprodução humana.

Cada caso é um caso e só os especialistas na área poderão avaliar a sua situação, pedir exames e indicar o melhor tratamento de reprodução assistida para que você consiga, enfim, realizar o sonho de ter um bebê.

Se você tem dúvidas sobre como encontrar e escolher a melhor clínica de reprodução assistida para te ajudar e aconselhar, baixe também o nosso ebook completo (e gratuito!) resolvendo todas as suas questões sobre esse assunto!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dra. Hérica Mendonça, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários