Custo fertilização in vitro: 5 coisas que você deveria saber

custo-da-fiv

A quantidade de casais que sonha em ter filhos é imensa, mas, infelizmente, muitos não conseguem concretizar esse desejo por meios naturais, por inúmeras razões. Dessa forma, os tratamentos de reprodução assistida surgem como uma solução, mas com isso também vêm a preocupação do custo da fertilização in vitro.

Para  muitos casais com problemas de fertilidade, mulheres que desejam ser mães, mesmo sem estar em uma relação, e casais homoafetivos, a fertilização in vitro (FIV) é vista  como a alternativa principal. 

A FIV é um procedimento seguro e com um índice alto de sucesso, mas também implica em diversos custos, relacionados ao tratamento, a medicação, exames e consultas. Quer saber mais sobre isso? Confira o nosso artigo e entenda como a fertilização in vitro pode ser um procedimento mais acessível para você. 

1 – Valor do tratamento de fertilização in vitro

O custo da  fertilização in vitro é fixo, de acordo com o que é estabelecido pela clínica ou hospital. Porém o que irá variar no valor são as medicações que cada paciente pode necessitar durante o tratamento, exames extras, entre outras coisas. 

O diagnóstico da causa da infertilidade também afeta no que será preciso ser feito para realizar a fertilização in vitro,  mais uma vez influenciando nos gastos totais. O valor do tratamento incluindo consultas, exames e o procedimento da FIV varia em média entre 15 a 20 mil reais. 

Mas, é possível fazer este tratamento com valores reduzidos e condições de pagamento diferenciadas através do projeto FIV Acessível. Realizado em Belo Horizonte, o projeto tem como objetivo ajudar pessoas que não possuem condições de pagar o procedimento. 

Podem participar do programa pessoas com indicação médica para o tratamento, que tenham uma renda familiar de até 5 mil reais e bens de até 140 mil reais. 

2 – Custo com consultas e exames

Durante todo o tratamento da fertilização in vitro, os pacientes terão que passar por diversas consultas e realizar exames variados, tanto de sangue como de imagem. Porém, a quantidade de consultas e os tipos de exames necessários variam de caso para caso, os valores dependerão do médico e do tipo de exame solicitado. 

No período de indução da ovulação, por exemplo, que dura entre 10 e 14 dias, a mulher terá que fazer diversos ultrassons para que o médico consiga determinar o melhor momento da realização da coleta dos óvulos. 

 

Há planos de saúde que cobrem esses gastos, vale a pena checar isso com o seu convênio, pois certamente torna o tratamento mais acessível, reduzindo o valor que você terá que pagar.  

3 – Custo dos hormônios

O custo da fertilização in vitro também deve incluir os hormônios que a mulher precisará injetar na etapa de estimulação ovariana. A quantidade de hormônios e o tempo em que ela terá que usá-los depende da saúde fértil da paciente. 

A fertilidade da mulher diminui ao longo dos anos, influenciando na qualidade e quantidade de óvulos disponíveis. Por exemplo, uma paciente com mais de 35 anos terá que tomar uma dose maior de medicamentos do que uma mulher mais jovem. 

A função dos hormônios é de estimular a maturação dos folículos, normalmente, a mulher irá aplicar a injeção diariamente por cerca de 10 a 15 dias.  Quando o folículo chega a 18mm é o momento de retirar os óvulos, através da punção. 

Existem laboratórios e farmácias que oferecem descontos no valor destes medicamentos, procure fazer uma pesquisa e se informar a respeito.

4 – Gastos extras

Para evitar que você seja pego desprevenido com gastos não planejados, em relação ao custo da fertilização in vitro, é importante conversar com seu médico. Se informe sobre todas os procedimentos que possam vir a ser necessários. 

Por exemplo, caso seja solicitado o exame genético dos embriões, para aumentar a taxa de sucesso da gravidez, ou se você optar pelo congelamento de embriões e óvulos que não foram utilizados. 

Outro fator é caso você venha de uma outra cidade para realizar o tratamento da FIV. Nessa situação, é recomendável fazer um planejamento financeiro que inclua os gastos com deslocamento, estadia e alimentação. Assim, você poderá se organizar melhor e se programar para tornar realidade o sonho de se tornar mãe ou pai. 

5 – Transparência em relação ao custo da fertilização in vitro

Outro fator crucial,quando falamos da custo da fertilização in vitro, é demandar transparência da clínica em relação aos valores. O paciente deve ser orientado com atenção e cuidado, certificando-se que está ciente de todos os passos e os gastos que eles requerem. Faça todas as perguntas que você precisar, esclareça as suas dúvidas e  leia os termos de consentimento. 

O contrato de prestação de serviço deve deixar claro quais são os procedimentos inclusos, a relação profissional e o valor que será pago. É essencial estabelecer uma relação de confiança com a clínica e com os médicos com os quais você realizará a fertilização in vitro. 

Esse é um momento muito especial e delicado, que requer um tratamento humanizado. Além disso, a sua segurança deve ser sempre colocada em primeiro lugar. 

Quer saber mais?

Quer saber mais sobre os custos da fertilização in vitro? Ficou com alguma dúvida? Mande a sua pergunta para a gente

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários