A FIV pode ser a melhor opção para mulheres com mais de 40 anos que desejam engravidar

fertilidade

O avanço em tratamentos de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV), tem motivado casais e mulheres que desejam realizar a produção independente a postergar a maternidade. Assim, é possível priorizar a carreira e alcançar estabilidade financeira antes de ter um filho.

No entanto, e quando a mulher deseja engravidar após os 40 anos? A FIV pode ser a melhor opção? Para conhecer a resposta e entender melhor os riscos e possibilidades da gestação nessa idade, continue acompanhando a leitura!

O que é a FIV e por que é um tratamento tão recomendado?

A Fertilização in Vitro (FIV) é uma das técnicas de reprodução assistida mais procuradas atualmente devido sua alta taxa de sucesso. Em primeiras tentativas, a técnica pode chegar a até 60% de chance de gravidez.

A FIV consiste na fecundação do espermatozoide com o óvulo em laboratório, e posteriormente, a implantação do embrião no útero. Esse procedimento é indicado em diversos casos, como infertilidade e idade avançada.

É possível realizar a FIV após os 40? Quais os riscos?

Com o avanço da idade, as chances de uma gravidez natural acabam diminuindo devido às alterações que afetam a reserva ovariana e reduzem as chances de óvulos saudáveis. 

Por isso, a FIV é uma das melhores opções para que mulheres acima dos 40 anos com infertilidade possam ser mães. Contudo, engravidar após essa idade pode aumentar as chances para o surgimento de condições que comprometem a saúde da mãe e do bebê, como:

  • risco de aborto espontâneo;
  • risco para o desenvolvimento de doenças cromossômicas, como a Síndrome de Down;
  • desenvolvimento de diabete gestacional;
  • pré-eclâmpsia;
  • parto prematuro;
  • crescimento intrauterino restrito;
  • complicações genéticas.

Apesar disso, não significa que todas as mulheres acima dos 40 que engravidarem vão ter uma gestação de risco. Ou seja, a idade colabora para elevar as chances de algumas complicações, não impõe o risco.

O que fazer se meus óvulos não estiverem mais aptos? Existe doação?

O avanço nos tratamentos da medicina reprodutiva contribui também para que mulheres acima dos 40 anos e com baixa reserva ovariana possam desenvolver uma gestação por meio da FIV com a doação de óvulos.

Essa técnica consiste na fecundação dos óvulos saudáveis de uma doadora com o sêmen do casal ou de um doador. Assim, a receptora, mulher que vai engravidar por meio da doação de óvulos, têm maiores chances, visto que estes óvulos são de mulheres saudáveis, entre 18 e 35 anos.

A doação é uma excelente alternativa para mulheres acima dos 40 anos, pois é comum que nesta idade a reserva ovariana já esteja diminuída. 

3 passos para uma gravidez após os 40

Para mulheres após os 40 anos que desejam uma gestação mas não estão conseguindo engravidar naturalmente, a FIV é a melhor opção. Por isso, algumas dicas podem ajudar a mulher nesta decisão, aumentando seu conhecimento em relação ao procedimento. A seguir, confira 3 passos para uma gravidez após os 40.

Pesquisa sobre a FIV

Atualmente, são muitos os blogs e artigos disponíveis que falam sobre a FIV. Dessa forma, certifique-se de conhecer o máximo de informações sobre este assunto. Escute depoimentos de casais que decidiram realizar o procedimento, mulheres que foram mães após os 40 anos, e leia artigos científicos sobre a FIV. Além disso, você deve entender que é fundamental conversar com especialistas no assunto. Contar com médicos experientes na área também faz parte da pesquisa.

Busque uma clínica de medicina reprodutiva conceituada no tratamento da FIV

Existem algumas clínicas médicas no Brasil que realizam o tratamento da FIV. Por isso, para garantir que você tenha atendimento humanizado com profissionais qualificados, não deixe de buscar informações sobre as melhores clínicas. É importante escolher uma equipe multiprofissional que possa realizar o tratamento de forma segura e com qualidade, afinal, a FIV vai influenciar toda a rotina da sua vida. 

Marque uma consulta e converse com um médico

Por mais informativos que textos e artigos da internet possam ser, nenhum deles substitui o contato com um profissional especializado na área. Por isso, marque uma consulta com um médico experiente, que inspire confiança em você. Durante a consulta, leve suas dúvidas anotadas para que ele possa respondê-las. 

Além de sanar suas inseguranças e questões, o profissional também deverá explicar se este é o melhor procedimento, quais as chances de sucesso, como o tratamento é realizado e quais os próximos passos para que a FIV seja realizada.

Na leitura de hoje você acompanhou como a FIV pode ajudar mulheres com mais de 40 anos a realizar o sonho de serem mães de forma segura. Além disso, como é fundamental escolher uma clínica de fertilidade especializada no procedimento, com profissionais qualificados e atendimento humanizado.

Gostou das dicas de hoje? Então, assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como este na sua caixa de e-mail!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dra. Hérica Mendonça, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Deixar comentários